O projeto  ECO VIII esteve atuante entre meados de 2014 até o final de 2015 no Bairro São Carlos VIII, um bairro afastado do centro de São Carlos e que sofria, dentre outros problemas, com o acumulo de lixo pelas ruas e terrenos da região. O principal pilar do projeto foi a estruturação de um centro de coleta, triagem e venda de materiais recicláveis e sucata em parceria com quatro moradoras locais do bairro. Indiretamente, moradores e catadores de lixo da região também seriam beneficiados,  por terem um local no próprio bairro aonde poderiam vender os seus recicláveis por um preço justo, configurando assim uma renda extra para ambas as partes.

     Concomitantemente a isso, diversas dinâmicas em uma escola local do Bairro foram realizadas, mostrando para as crianças a importância da separação do lixo em casa e os benefícios da reciclagem de materiais para o meio ambiente, aonde bons resultados foram observados, com o aumento de famílias da região adeptas à separação de lixo domiciliar, alem da conscientização do que pode e o que não pode ser reciclado. Por fim, a partir de relatos da população local, pode-se observar o aumento da qualidade de vida no São Carlos VIII, já que houveram segundo eles, melhorias significativas na quantidade de lixo espalhada pela região.

     Além disso, foram realizadas capacitação para as integrantes do projeto como cursos de gestão financeira (?) e técnicas de como realizar desmanche de componentes eletrônicos com maior segurança, possibilitando-as de realizar desmanches de equipamentos como Computadores, Televisores dentre outros com risco menor de acidente e contaminação.

     O projeto foi inscrito em diversos editais, como da Braskem, Unilever, Walmart e Santander, destacando-se em boa parte deles e conseguindo assim recursos financeiros para a continuação do projeto, utilizados para a compra de Equipamentos adequados para a atividade desmanche e separação de recicláveis, além do capital inicial para o começo das atividades do centro.

     O centro de coleta, separação e triagem de recicláveis esteve em funcionamento durante praticamente um ano e no final de 2015, após comum acordo entre o Grupo e as mulheres do Bairro, o projeto foi encerrado, deixando um legado extremamente positivo tanto para o bairro que hoje está mais ecologicamente consciente e mais limpo quanto para as mulheres do centro, muito mais confiantes e conscientes do seu próprio potencial além de mais capacitadas para realizar a atividade profissional.

projeto_4